Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Pela primeira vez na história 35 defensores públicos tomam posse em Mato Grosso do Sul

“Um País em que sua população ou parte dela viva à margem de seus direitos não realiza a cidadania e não respeita a dignidade das pessoas. A democracia exige o pleno exercício da cidadania e o exercício da cidadania exige que as pessoas tenham instrumentos para a realização de seus direitos. Somente uma Defensoria Pública estruturada e forte pode mudar esse quadro”, declarou o defensor público-geral de Mato Grosso do Sul, Luciano Montalli, durante a cerimônia de posse de 35 defensores públicos substitutos.

Os novos defensores tomaram posse, nessa quinta-feira (20), no plenário da Assembleia Legislativa de MS. A solenidade reuniu autoridades, defensores públicos, promotores, procuradores, membros do judiciário, além de familiares e amigos dos empossados.

IMG 9588 grande

Em Mato grosso do Sul havia 92 cargos vagos, causando ausência da Defensoria Pública em 25 comarcas, em grave prejuízo à população carente. Com a atual posse de 35 defensores substitutos, todas essas comarcas terão defensores públicos diariamente. Além disso, comarcas que contavam com a presença de um número menor do que o previsto, também receberão defensores, aumentando assim, sua capacidade de atendimento.

Durante sua fala, Montalli relatou que até a realização dessa conquista histórica, muitas foram as dificuldades enfrentadas pela Administração Superior, a começar pela crise político-econômica que atingiu nosso País e consequentemente nosso Estado.

“Medidas de ajustes e de contenção de despesas foram necessárias para melhor aproveitamento dos recursos destinados à Defensoria Pública. Houve necessidades de implementar uma gestão cada vez mais eficiente, buscando fazer mais com menos”.

Enfatizou ainda a parceria com o Governo do Estado, tão importante para a nomeação dos novos defensores públicos.

“É a primeira vez na história de Mato Grosso do Sul que ocorre a posse de um número tão expressivo de defensores. O fato inédito demonstra a austeridade do Governo em investir e fortalecer as instituições. Até o dia 4 de novembro eles permanecem em Campo Grande para um estágio de adaptação e, após esse período, começam a atuar nos municípios para o qual estão designados. A Defensoria Pública garante os direitos dos cidadãos, mas também esclarece sobre seus deveres. Essa expansão no número de defensores é fundamental e só foi possível com o apoio imprescindível do Governo do Estado”, afirmou Montalli.

O governador Reinaldo Azambuja falou sobre o comprometimento do Governo com a população e a Defensoria Pública.

“Mais que acesso à Justiça, um direito fundamental consagrado pela Constituição, a assistência jurídica gratuita é a mais emblemática ação de respeito à dignidade. Este momento é inédito para o Mato Grosso do Sul aumentar o quadro dos defensores públicos para dar a assistência jurídica aos cidadãos que deles necessitam”, disse o governador.

A posse representa o aumento em 20% do quadro da Defensoria Pública, que hoje conta com 172 profissionais em todo o Estado.

Veja mais fotos aqui.

Fim do conteúdo da página
Início da navegação de rodapé

Onde você está?

Fim da navegação de rodapé